Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LUZ SAÍDA

A VERDADE NOS ESPREITA
NÃO HÁ SAÍDA SEM SUSPEITA
O QUE PARECIA FÁCIL
AGORA FERVE SUA CABEÇA
NÄO PEÇA, SÓ FAÇA O QUE LHE DIGO
EU DIGO QUE NÃO QUERO?
QUE NÃO PRECISO DE VOÇÊ?
NÃO
NÓS PRECISAMOS UM DO OUTRO
PRECISAMOS SER NÓS MESMOS
NÃO QUE SEJA RUIM
MAS JULGO DESNECESSÁRIO
ROMPER DESERTOS OCULTANDO DESEJOS
O TRAVESSEIRO AO MEU LADO AGORA ESTA VAZIO
E O POUCO QUE ME DEDIQUEI AO AMOR
NÄO LEMBRO COMO FOI
MAS SEI QUE FOI
AS LANÇAS ATRAVESSARAM NOSSOS PEITOS
ENTÃO TIVEMOS QUE MORRER PARA PODER ACORDAR
DESPERTAR DE UM SONHO RUIM NEM SEMPRE É FÁCIL
ACREDITAR NO QUE É BOM, NEM SEMPRE FAÇO
SERÁ QUE MEREÇO ?
SERÁ QUE MESMO NO ESCURO CONSEGUI ME MANTER LÚCIDO ?
NÃO SEI
MAS SE EU SOBREVIVER A ESTA NOITE TALVEZ ENTENDA
O QUE EU QUEIRA DE TUDO ISSO
O QUE EU QUEIRA PARA O MEU FUTURO
SÓ NÃO QUERO COMPACTUAR COM TUDO ISSO
E CONTINUAR SENDO UM BURRO
Bach
Enviado por Bach em 22/07/2005
Código do texto: T36621
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bach
São Paulo - São Paulo - Brasil, 39 anos
32 textos (1452 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:20)
Bach