Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0002 - Somente alma



As lágrimas têm sabor de saudade,
o dia ficou com gosto de madrugada,
a alma foi do corpo quando do adeus.

Meus olhos estão negros por dentro,
o escuro espalha rápido pelo corpo,
indo da esperança, vou passando com o tempo...

Esqueci pedaços meus em outras paixões,
os sons não mais vêm dos céus,
o amor, agora cego, perdeu-se pelo caminho.

Qualquer visão poderá se tornar amor,
vejo paixão até em pedras que me rodeiam,
viajo em um constante sonho... ora pesadelos.

Quero minha alma livre... um dia...
preciso nunca mais me apaixonar... um dia...
jamais direi adeus para o ''te amo''... para sempre.

05/10/2004
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 07/02/2005
Código do texto: T3683
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116251 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:49)
Caio Lucas