Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Impontualidade

Arrecado minha porção do instante
Meu pensamento transtornado
Subsiste ...
Ardo pela hora vaga
Véspera de qualquer nada
No corpo de um poema
Proscrito
Proíbo a permeabilidade
Do começo
Atravesso a mão do súbito
Cair da tarde
Crepúsculo confesso meu ruído
Tudo em mim pulsa um tanto de alarde
Insalubre silêncio de minha hora madre
A tudo cabe e deixa-se esvair
Desentendo o tempo que me invade
Pela áspera ampullheta de existir
Izabella Gamellas
Enviado por Izabella Gamellas em 23/07/2005
Código do texto: T36914
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Izabella Gamellas
São Luís - Maranhão - Brasil
107 textos (10689 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:06)
Izabella Gamellas