Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Berilo Wanderley

               (trechos)

                2

Neste mundo de mortos-
                carregando-o-vivo
Berilo amava os irmãos bichos
criados soltos no quintal
sem marca de ferro e laço

Ossos e gesso
sangue e verniz
os bichos velam
a santa lapinha
resguardando o sono
do Menino Jesus


3

Na sala de visitas
do sobrado das tias
do maravilhado Berilo
os vizinhos vêm espiar
O Menino Jesus
dorme tranqüilo

Na manjedoura
o Menino deitado
nas secas palhinhas
Os sonhos cantados
pelas pastorinhas

Nas ricas mansões
estouram champanhes
Nos mocambos amontoados
nas encostas dos morros
as crianças choram
de frio e fome

Crianças transportadas
do chão de terra batida
                de suas casas
para a areia fofa
e o cal
das covas rasas


7

Um carneiro gigante
exibia na testa
a reluzente estrela
da tentação e da sorte
Um carneiro mágico
do longe Piauí
tudo prometia
Uma chuva de ouro
uma chuva de prata

O terso esplendor
de tantos tesouros
não possuía
                nenhum valor

                Para Berilo
a riqueza consistia
em sua coleção de discos
de música antiga
os livros de versos
uma garrafa de vinho
para uma conversa amiga


8

A fortuna vem da poesia
a ventura das coisas simples
os meninos cercando o palhaço
por uma entrada no circo
o gáudio de um filme de Carlitos
os namorados de mãos dadas
ao som da retreta na praça
a terna amizade da cachorra Baleia
lambendo o rosto de Berilo
o eterno rosto de menino
violentado pela visão do mundo


- - -
In poema Os Três Reis Magos
Talis Andrade
Enviado por Talis Andrade em 07/02/2005
Código do texto: T3703
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Talis Andrade
Recife - Pernambuco - Brasil, 69 anos
42 textos (3986 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:52)