Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ERRANTE

De repente acordamos de um sonho mau, olhamos à nossa volta, ja não encontramos quem sempre esteve ao nosso lado. As ciladas da vida nos faz adormecer em perigosas trilhas, e enfeitiçados seguimos neste caminho vazio, sem nada, e tardiamente notamos que tudo que foi conquistado com ternura,amor, virou poeira e se foi com o vento da vida, é nesta hora que o Errante chora...

-------------------------------------------------------------------------
 Andei mundo afora,

na bagagem, desventuras,

desilusões,

deixei sonhos,

quebrei encantos,

caminhei sem tocar o chão;

Incautamente

ouvi o canto da sereia,

mergulhei num mundo irreal,

sem proporções, sem medidas,

fechei os olhos,

o manto da noite caiu,

e sem atinar direções,

feito errante andei

perseguindo o nada,

o vazio,

não vi nada,

nada falei,

não amei,

vacilei,

e assim

sem viço, sem brilho,

com o coração

coberto por couraça

perdi você ...

quando despertei,

confesso chorei,

essa lágrima

tão perdida como eu,

escorrendo a esmo

pela face,

vem d'alma,

em soluço prá te dizer

perdão!

o errante vai continuar

a vagar,

pois já não sabe mais

como voltar ....

pois sei que você

não terei jamais!

(ag/02)

 direitos autorais registrados
ANDRADE JORGE
Enviado por ANDRADE JORGE em 25/07/2005
Código do texto: T37598

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ANDRADE JORGE
Jundiaí - São Paulo - Brasil
1027 textos (89993 leituras)
26 áudios (1819 audições)
2 e-livros (330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:41)
ANDRADE JORGE