Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mensagem da Nova Era

Neste mundo conturbado,
de desvairio acelerado,
é mister sintonizar
com algo que está no ar.

Uma divina mensagem
como suave aragem,
um bálsamo à alma,
que a inquietação acalma.

Ligue-se: ela está presente !
Basta que de si não se ausente,
valorize a sutileza
e a singela beleza.

Entregue-se totalmente,
a fé e a esperança alimente,
releve as vicissitudes,
faça íntegras as atitudes.

A cada um que encontrar
da boa-nova falar,
independente da situação
ou de qualquer religião.

Não se trata de pregação,
nem nenhuma "conversão" -
é a sua vibração
transmitida ao irmão.

Todos os seres anseiam,
uma mesma verdade permeiam;
o raiar de uma nova era
para o novo milênio se espera.

A Terra já  está fatigada
de tanta iniqüidade passada;
horda de crimes e falsidade,
na história da humanidade.

Agora é preciso decisão:
no caminho há uma bifurcação;
a escolha é fundamental,
um descuido pode ser fatal.

Habitue-se a sentir,
à sua voz interna ouvir;
concentre-se com atenção
e pense com o coração.

Novos tempos virão,
tenha fé, não é uma ilusão;
o sonho não acabou,
na verdade nem começou.

Tudo será alterado:
aquilo que está elevado,
abaixo ficará colocado
e o inferior para  cima alçado.

Os que se julgam melhores,
se sentirão os piores,
a arrogância fenecerá
e a humildade prevalecerá.

Os governos estarão acabados,
nada de patrões e empregados;
restará como única hierarquia,
a do discípulo e a maestria.

Mas não espere que aconteça,
lute e não se esmoreça,
junte ao mais nobre ideal
uma vontade visceral.

Não viva para si somente,
veja o próximo carente;
permaneça em meditação
e em constante contemplação.

Quem estiver vivo verá,
mas pouco tempo haverá,
para você se preparar
e tudo isso compartilhar.

Assim, não desanime,
dia a dia caminhe,
por lento que seja o seu passo,
por muito que seja o cansaço.

Junte-se a  nosoutros,
ainda somos poucos,
mas breve muitos seremos
e por nada nos deteremos.

Ao final dessa jornada,
uma surpresa revelada:
a maravilha que devia  vir
já havia, só faltava descobrir.

Brasília, 28 de março de 1999
Humberto DF
Enviado por Humberto DF em 28/07/2005
Código do texto: T38506
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Humberto DF
Brasília - Distrito Federal - Brasil
121 textos (23799 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:18)
Humberto DF