Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0011 - Para sempre te amarei



Quisera nunca mais voltar, era meu último dia,
deixou-me partir sem um beijo,
sei que não percebeu meu adeus,
pensarei em ti no meu sempre,
a cada caminho, a cada noite de solidão.

Nunca mais amarei, estou morto por dentro,
ainda que não percebestes, ficou indiferente,
ainda não sei o que fazer com o amor que tenho,
posso ainda gritar por socorro, talvez,
esta noite só quero o silêncio.

Amanheci sem sonhos e com lágrimas,
algumas lembranças vieram à mente,
levo comigo os beijos que não demos,
o adeus sem palavras, sem gestos,
o choro contido na garganta.

Depois de tudo, ainda não aprendi a perder,
não sou o que tu precisa por agora,
se te amei, se amarei para sempre, não sei...
espero que a vida acabe o mais rápido,
já não me tens, jamais quis me ter amante.

Mesmo que os sonhos foram apenas sonhos,
os desejos os trouxeram todos de volta,
ontem parecia feliz, até as palavras tristes saírem da boca,
ainda que as dores venham, só tenho sono,
desejo-te que ames, preciso adormecer meus sentimentos.

Quando disseres que ama, olha nos olhos com atenção,
um ''te amo'' é mais importante que todos ao redor,
se um para sempre vier, vou estar longe,
talvez um dia terei saudade da tua voz,
quando te disse meu ''te amo'', era pra valer.

Hoje não quero mais gostar sozinho,
ainda que ame, ainda que doa mais que antes,
estou negando meu amor para sempre,
o meu mundo ficou nos para sempre das despedidas,
mesmo que negue, para sempre te amarei...

04/10/2004
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 10/02/2005
Código do texto: T3895
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116068 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/16 22:31)
Caio Lucas