Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0015 - À procura



Estou à procura de sonhos que me sustentem,
alguns silêncios estão me levando à loucura,
acordei muito perto da verdade, era apenas ilusão,
não trouxe o sabor de quando teus beijos eram meus.

Cortei alguns pedaços da minha paixão,
a porta continua entreaberta, ainda tenho esperanças,
qualquer noite, qualquer dia, talvez jamais volte,
teu olhar está gravado no meu, a lembrança machuca.

Poderia mudar de cama, não o sono, não o sonho,
nas madrugadas te encontro, apenas uma foto antiga,
tornarei milhares vezes, tua imagem está no corpo,
quando lembrar de um amante, que seja eu, ainda...

Os dias estão longos demais, nem sempre é silêncio,
as músicas, todas, parecem que têm teu jeito,
falta-me metade de tudo, metade que levastes um dia,
quando não mais esperar, meu amor a alcançará.

Tentei queimar todas  as lembranças de nós dois,
parei de pensar por uns tempos, impossível viver,
algumas dores voltam a toda hora, ainda que negue,
jogarei fora toda paixão, é mentira que não a desejo.

Qualquer dia, volte a me desejar, ao menos uma vez,
o derradeiro sonho pode estar muito perto,
enquanto houver lua, no mundo haverá amor,
continuarei a ser calor, do amor que jamais sentistes.

09/10/2004
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 10/02/2005
Código do texto: T3899
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116068 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/16 22:30)
Caio Lucas