Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

de cara limpa


Agora...
Já sei quem sou.
Meus fantasmas se foram
As tristezas sumiram.
Já não sinto mágoas, ou dor.
O meu medo acabou.
Mascaras não uso mais.
Estou de cara limpa.
O silencio já não existe.
Meus olhos já têm alegria.
Meus lábios conseguem sorrir.
Num sorriso franco para vida.
Que eu havia esquecido como era.
Diferente daquele mundo vaziu.
Onde o medo me mantia prisioneiro.
Mas alguém a distancia, me viu.
E me devolveu a liberdade.
Um mundo novo pôs a minha frente.
E duas opções, me foram dada.
Seguir em frente, ou parar no tempo.
Segui em frente, ergui a cabeça.
De cara limpa, encarei o mundo.
Meus olhos se fixaram no horizonte.
Num horizonte novo, onde vejo.
Esperanças, que a muito não tinha.


                               Volnei R. Braga


Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 30/07/2005
Código do texto: T39061
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147475 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:17)
Volnei Rijo Braga