Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

IMEMORIAL.

Abro a porta
Para uns sonhos
Buliçosos, sonambúlicos,
Das retortas e dos alambiques
Ubíquos  e ocos.
Sonhos dos dias foscos,
De sóis leucócitos,
Alvura  cálcica  dos ossos,
Restos  de algas cáusticas
Que serpenteiam
Nas águas gélidas, ribonucleicas,
Dos abismais fossos da alma.

Que importa!
( Se abissais, fantasmagóricos,
Se imemorial  e atávica lembrança,
Do primeiro homem nu
Sobre a  primeva Terra , toda sua)
São apenas sonhos  de outrora,
Da noite antiga e calma , chegando
Nos relâmpagos que saem dos dedos.
Como os pirilampos que reluzem
E são pedaços de almas
Que se despedaçaram no espaço,
São sonhos baços, esses medos!
 
Marco Bastos
Enviado por Marco Bastos em 01/08/2005
Código do texto: T39326
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para "http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=1583 "). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Bastos
Salvador - Bahia - Brasil, 72 anos
1717 textos (87479 leituras)
2 áudios (495 audições)
1 e-livros (791 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:14)
Marco Bastos