Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

vá atras,corra, vá depressa.


Amiga...
Ás vezes eu, sinto saudades.
Do meu primeiro amor.
Do meu primeiro dia sem ela.
Nada mais lembro,
A saudade não deixa
Então leio tuas poesias.
Minha alma acorda, e grita.
Ao meu coração, hei sacode.
Este peito amargurado
Põe pra fora estas mágoas.
Esta dor que, não faz sentido.
Deixe á felicidade.
Entrar só um pouquinho,
Não espere, ela bater.
Vá atrás, corra, vá depressa.
Quem sabe ela pode estar,
Ali na próxima esquina.
Ou parada, em algum ponto,
De nossa cidade.
Quem sabe a teu lado,
Pense, mas não demore muito.
Pois a felicidade, e assim mesmo.
Se ela vier e tua direção.
Abrace-a, sem se sentir arrependido.
Pois ela só bate uma vez,
Para pedir guarida em nossos corações.

                               Volnei R. Braga

Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 03/08/2005
Código do texto: T39832
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147475 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:43)
Volnei Rijo Braga