Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FÁBULA

CORA TEU RECÔNCAVO
NEÓLICO.
TUA SAUDADE PRISMA,
NO CORAÇÃO POETA DÓI.
DEVERAS, CORRÓI,
QUANDO TUA EMOÇÃO SE DESTRÓI.

QUEM É O POETA, TAL QUAL REDIGO?

SERÁ ALGUÉM,
DEMASIADO FIGURANTE DAS PALAVRAS?
PALHAÇO DO TEU CIRCO?
COADJUVANTE DO TEU LIVRO?

DESÇA DEUS DESTES ARES SENHORIAIS,
E CONTRA MIM,
NÃO SE ARROUBE  EM FÚRIA!
POIS DAQUELA FADA CONCEBIDA NO LEITO CELESTIAL
ESCREVI UMA FÁBULA
( PARA ELA ).

LEIO-NA  SEM PUDORES.
SOU MALDITO ÀS  BALBÚRDIAS  MAIORAIS.
AMANTE SÚBITA!..
O QUANTO AMEI,
AMADO-AMO...
MEUS VERSOS QUE RECITO.
MEUS ESCRITOS EM PAPIROS.
MINHAS PRAÇAS E CHACAIS.


RODRIGO PINTO
Enviado por RODRIGO PINTO em 04/08/2005
Código do texto: T40190
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
RODRIGO PINTO
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 98 anos
316 textos (19099 leituras)
2 e-livros (908 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:33)
RODRIGO PINTO