Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FIM DE FESTA...

Festa do Divino de 1994

Sempre que vou a Poções
sinto tantas emoções
no reencontro dos amigos
e na Festa do Divino
volto ao tempo de menino:
Lembranças dos bens antigos...
Do carrossel encantado
pela sanfona embalado
com aladins e fifós,
naquelas noites de orgia
em que nossa fantasia
não parecia veloz...
A Chegada da Bandeira,
a Alvorada, barulheira,
assustando as madrugadas
fazem parte do cadastro
a busca do velho Mastro,
as primeiras namoradas...
A “Furiosa” tocando
pelas ruas, arrancando
as palmas das multidões,
com seus músicos garbosos
desfilando, orgulhosos,
Oh, quem me dera, Poções,
reaver os bens perdidos,
no passado, esquecidos,
oh quem me dera voltar...
Resgatar todo o trajeto,
seguindo o caminho reto
e a juventude abraçar...
Os meus pais sempre presentes,
amigos, irmãos, parentes,
as quermesses, os leilões,
As barraquinhas de palha,
os suéteres de malha,
o clima frio de Poções...
Um beijo na namorada,
um passeio de mão dada,
chapéu, capa e botinha...
Lanterna de pilha à mão,
garoa, lama, paixão,
era tudo o que eu tinha...
Cantorias, violadas
que venciam madrugadas,
são tão caras para mim...
Dormia, então, de cansaço,
alguém me toca no braço,
a festa chegara ao fim...
Ricardo De Benedictis
Enviado por Ricardo De Benedictis em 05/08/2005
Reeditado em 17/10/2005
Código do texto: T40442

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo De Benedictis
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil, 77 anos
1214 textos (272409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:55)
Ricardo De Benedictis