Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0038 - Indo



Estou indo... a felicidade fica no passado,
não me importaria de voltar,
estou seguindo à beira do nada,
tenho que ser rápido,
não posso mais ficar sem uma resposta.
 
Um dia jurei que não me faltaria amor,
também que seria o calor antes do sol,
o frio antes do inverno,
a amanhã antes do amanhecer,
a paixão antes, junto e depois do beijo.

Se me faltar amor, morrerei outras mil vezes,
a solidão vai andar descalça pelo meu corpo,
não sei o que será do coração,
não do meu, aquele que guardei,
estou me acabando muito antes do amor.

De repente, as sombras lambem meu presente,
os sorrisos só os vejo em outras bocas,
meus braços ficaram sem o outro corpo,
sem imagens, as lembranças ficaram vazias,
tudo está em preto e branco, até as fotos.

Se não tenho paixão, nada mais vale a vida,
não sou mais importante do que qualquer outro,
meu amor é importante se tem amor aninhado,
são palavras que as palavras dizem das carências,
pensamentos de um homem apaixonado... ainda...

Nada que passou me preocupa, é meu presente,
quero sentir, nenhuma outra mulher me teve assim,
falta amor... na minha cama, nos beijos, na noite,
volto para a janela e nada vejo, apenas uma lua branca,
tudo perdeu a graça... outra vez estou indo...

02/11/2004

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 12/02/2005
Código do texto: T4061
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116058 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/16 22:54)
Caio Lucas