Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dobraduras , Origami , Travessuras

( O seu olhar lá fora /O seu olhar no céu/ O seu olhar demora/ O seu
olhar no meu.../ O seu olhar , seu olhar melhora/ Melhora o meu .../Onde a
brasa mora/ E devora o breu/ Como a chuva molha/ O que se escondeu.../O seu
olhar , seu olhar melhora/ Melhora o meu.../ O seu olhar agora/ O seu olhar
nasceu/ o seu olhar me olha/ O seu olhar é seu..../O seu olhar melhora o
meu....Arnaldo Antunes )

E olhando
O negro céu
E ouvindo
O silêncio
Que vontade
De abrir o céu
E tirar-lhe
O azul de dentro
Que vontade
De sugar
Do espaço
Estremecimento
De puxar-lhe
O véu
E deixá-lo
Cair
Livremente
Céu aberto
De pensamento
E buscando
O não pensar
Nesse longo
Não beijar
Que vontade
De tocar-lhe
O rosto
O gosto falso
De esquecimento
Que nesse
Não pensar
É pleno
O rosto
O gosto
Amado
E sereno
Que vontade
De lhe soprar
As não palavras
A tempo...
Que o clarear
Do sol
Escurece
O fingimento
E entrega
Sublime e casto
A outra face
Do momento
Obscura
Forma
Clara
Pérola
Jóia
Mandala
Rara
Confunde
Forma
Funde
Criação
De secreta
Fala...
Miragem atônita
Que de daltônica
Nâo tem nada
Esmeralda
Em chão
Que abre
Desfolha
O interdito
Nessa tez
Que não
Se cala
Nesse dito
Infinitivo
Vestir o verde
Que enriquece
Esse verde
Que entorpece
Essa vontade
De raiz ,
Simplesmente
Acontece...
Fincar
No lugar
Do espaço
Presença ,
Vida ,
Mãos
E poros...
Flores ,
Cores ,
Frutos
E olhos....
Desenhar
O mesmo traço
Em familiar
Compasso
Esfera circular
Para não deixar
Pedaço
Que a não palavra
Preencha
Todo esse espaço
Norte a sul
Em linha aérea
No mesmo laço
A estrela fica
De fora
A lua
Dá uma folga
O brilho já vai
Intenso
Excessivamente
Por dentro
Que vontade
De consumir
Esse desejo
Carmim
Que queima
Lento
Dentro
De mim
Dorme
Semente
Acorda
Jasmim
Floresce
Por todos os lados
Começa
No canto esquerdo
Do quarto
Escapa
Pelo porta-retrato
Vai
Pela noite
Sem fim...
Pedaço de mim
Longe ,
Mais perto
Que nunca
Assim...
Respira
Vida
Em novos
Quadros
Que vontade
De acordar
Em pintura
De azul
Teu íntimo
De borrar
Com minhas
Mãos
Teus segredos
Já tão nítidos
Eu no céu
Tu no chão
Eu no chão
Tu no azul
Nesse tom assim
Tão cru
Nesse amor
Que é todo nu
Devagar
Já vai a chuva
Divagar
É sem a blusa
Nua ao peito
Simplesmente
Nua.....
Acima
Da cintura
Abaixo ,
Ângulo ,
Hipótese ,
Hipotenusa
Nome outro
Diz-se :
Vênúsia...
Musa Celeste
No pulso apenas
Dobraduras
Do corpo
Que me veste
Deliciosamente
De arte
Molda
Metade
Minha
Inteira
Vontade
Assim
Se faz sua..
Esculpindo
O não limite
Que vertigem
De altura
Assim
A cada
Passo
Origami
Refaço
Com palavra
Reinvento
O traço
Alongo
Silhueta
Enlaço
Teu nome
Inventado
Kamura
Ótica castanha
Rímel
Transparente
Em pestanas
Olhar apertado
Que cresce
Neste céu
Que arranha
Longe
A figura
Deste mundo
Que dança
Imprevisível
Ritmo
Que dança
Por demais
Profundo
Que perdeu
O visto
Entrou
Clandestino
Pelo mar
De beijo
Indefinido
Misturou-se
a uma
Nova cor
Essa
Cor
De infinito...

Izabella Gamellas
Enviado por Izabella Gamellas em 06/08/2005
Código do texto: T40726
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Izabella Gamellas
São Luís - Maranhão - Brasil
107 textos (10689 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:20)
Izabella Gamellas