Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONSELHO DAS HORAS


Imagino o rosto do mar,
A voz explodindo em murmúrios
E o perfume espargido no ar.
Sinto que o real se torna irreal,
Internando-se em meu pensamento
Com a força que vem da ausência
Dos sonhos que foram afogados
Nas águas revoltas do tempo.
Passadas marcadas na areia
Da minha praia interior
São réplicas da andança
De mãos dadas e cabelos ao vento
Em direção à ilha oculta
No horizonte da felicidade.
Claros sinais a vida me deu,
Luz sensual nuns olhos;
Barcos de palavras insinuantes
Navegaram em meu silêncio.
Apressa-te! Aconselharam-me as horas.
Perdi-me entre gaivotas,
Esperei demais pelo nascer do sol
No cais da insegurança.

07/08/05.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 07/08/2005
Código do texto: T40931

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343151 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:44)
Maria Hilda de Jesus Alão