Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

monotonoia

Monotonia...
Seria a palavra certa,
Para definir a vida que levo.
Nada faço, nada tenho a fazer.
A não ser olhar a rua.
E ver pessoas passarem.
Sob minha janela, olharem para mim.
Não vejo mais sinto, seus sorrisos.
Mórbidos, pelo marasmo que, eu vivo.
Eles não sabem, que estou preso.
Á um passado, onde fantasmas.
Persegue-me, tento fugir não consigo.
Eles estão lá, e me cercam.
Mal posso me mover, e aonde vou.
Eles vão comigo, cobram coisas.
Que eu não fiz, meu único erro foi amar.
Pessoas que não devia, foi meu erro.
Elas são meus fantasmas.
Que me mantém, preso ao passado.
E, que não me deixam viver.


                    Volnei R.Braga


                           

Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 14/08/2005
Código do texto: T42543
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147484 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:24)
Volnei Rijo Braga