Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olhei para a noite...

Olhei para a noite
Risco me mostrava a Lua
No frio que a hora mantinha
Finas gotas tomavam o asfalto

Na condução que me leva
Apenas palavras me enchem o vazio
Gotas contínuas, lágrima seca
Embaraços de estrelas que somem

Calquei minha atenção adiante
No seco que se engole a solidão
De tantos rasgos que despertam
O coração que se fia no amanhã

Nem triste, mas descompassado
O caminhar que entra relutante
Fecha pela porta o dia
E alguns anseios que ficam de fora

O copo que espera a bebida
Cinzas espalhadas no canto
Ávidos lamentos escorrem pela ducha
Na falta que sinto de ti.

Volte logo, isto aqui está muito vazio!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 14/08/2005
Código do texto: T42648
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120249 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 09:49)
Peixão