Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ar entre vênetos, largas de velames...

Ar entre vênetos, largas de velames
Páramos deixados na noite
E no alcance do vistoso alvorecer
Tua face se escondia entre nuvens

Lépidos a marejar, partia-se
Para cruzar o vasto salgado
Tinha que logo estar entre nova terra
E o rio que solvia a solidão

Entre breus noturnos e sortilégios
Ávido desembarque nesta aguada
A rever ditoso olhar brilhante
E alva tez tão amada

Forte velame, vigorosa ventania
Rápido cruzar desse atlântico
E no alto teto desta quinta
Trocarmos beijos, afagos e amores!

Quando bate a saudade, o pirata se recolhe a Ilha amada!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 18/08/2005
Reeditado em 18/08/2005
Código do texto: T43439
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 19:57)
Peixão