Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BRASAS

Atear em lenho afeito
Das barras entre tijolos
Vapores magníficos elevam
Cada instante permitido

Da porta ao leve toque
Disparado coração insano
Aromas cítricos no ar
A espera de um beijo fugitivo

Desembarque das vestes largas
Bailam entre frescas sedas
Desenlace dos últimos botões
Para sentir tua pele fresca

Quão palpita teu seio
Nas carícias da minha mão
Do ventre desnudo arrisco
Um gozo da carne túmida

Neste bailar dos corpos
Variamos tantas sensações
Tudo parece mais que um sonho
Entre alegrias e paixões

O mesmo olhar tão brilhante
Boca na pele ardente, beijada
Entremeios a tantos suspiros
Para mais um gozo fremente

Desconfiada, olha as horas
Que passam com tanta volúpia
Águas que nos refrescam
Para amanhecer entre duas salas

Toca-me para o caminho adiante
Afinal, me ponho caminhante
Sabes que volto noutra noite
Pelo aroma de quem é rosas.

Trago uma ponta de riso, pois sei que te fiz feliz!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 20/08/2005
Código do texto: T44015
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:01)
Peixão