Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRONO FEITO DE CAOS


O tempo escorre por entre os dedos
Como a água que umedece a brisa,
Os ruídos de vozes imprecisas
Atormentam o homem desiludido

Do desejo de um mundo melhor.
Já foi fogo crepitando entre pedras;
Vendaval de sonhos incorpóreos
Passaram pela sua cabeça.

É  um exilado na terra da miséria
Em companhia de muitas lágrimas.
Tenta escalar a íngreme montanha,
Mas escorrega no mar de lama

Da eterna cobiça humana,
Que exala fétido odor
De cemitério maldito
Onde gárgulas vivem em orgias.

Pedra em inclinado caminho
Rolando com os acontecimentos
Para um vale que ele quer verdejante
Onde possa restaurar  a fé perdida

Nos outros homens e na vida.
Voltar a sonhar é seu propósito
Não importa o tamanho do sonho
Desde que nele presente esteja

A paz ao lado da justiça e da confiança.
Ver findo o diabólico culto
Ao sanhoso verbo TER
Que forra o templo de corpos,

E transforma homens em abutres
Que se locupletam de carcaças,
Depois sentam as gordas bundas
No trono feito de caos...

21/08/05.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 21/08/2005
Código do texto: T44115

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343271 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:16)
Maria Hilda de Jesus Alão