Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0045 - Escuros do amor



Quando fui mar, você foi onda,
fui noite, você lua,
fui coração, você amor,
quando você foi escuro, eu, sombra...

Estou viajante, entre o céu e a noite,
meu mundo está em preto e branco,
as vozes já não têm sons,
pelos caminhos ficaram os sonhos.

Não quero ser o amor passageiro,
quero as luzes, o clarão da paixão,
tenho motivos para tanto medo,
se o escuro não acabar, talvez morra.

Enquanto meu mundo não gira,
palavras vão ao vento até você,
as lágrimas são pelas ausências,
fico à espera, ainda que nada brilhe.

Um dia apagarei as sombras,
quero o mundo iluminando o peito,
os brilhos intensos como sol,
aquecido como meus sonhos perdidos.

10/11/2004

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 14/02/2005
Código do texto: T4415
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116244 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:53)
Caio Lucas