Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEIXE ARDER A CHAMA


Ficam cegos os olhos
Não de negra cegueira,
Mas de uma da cor do leite
Como tela de cinema,

Instalada  no interno salão
De cada ser vivente.
Nela passa o filme da vida
Vivida até o momento

Confirmando a teoria:
Quando de olhos abertos
Vê-se apenas o superficial.
Teste sua visão de mundo,

Veja e sinta o exterior
Como espaço imaginário
De muitos desejos fúteis
Que não acrescentam nada.

Mude-se para o interior
Comungue com a essência,
Deixe arder a sagrada chama
Que anima todos os corpos.

Um poderoso olho interno
Brotará em cada vida.
Não haverá cegueira, só luz.
Os valores se modificam

As cores ficam mais vivas,
As palavras são plumas
Flutuando nos ouvidos,
E o canto vem dos anjos

Quando se usa esse tal olho
Para descobrir os caminhos
Do intricado interior
Que existe em todos nós.

26/08/05.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 26/08/2005
Código do texto: T45236

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343295 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:19)
Maria Hilda de Jesus Alão