Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alvorecer da Saudade

Encapela-se o olhar
Nas pálpebras que anunciam
O ondear do brilho da manhã
Há um silêncio de maré cheia
Transbordando na memória
Mar aberto de lembranças
Desaguando ante meus olhos

São tantas as cores do alvorecer
Quando desdobro os sentidos
E todos os gestos resignificam-se
O meneio sedutor da cortina
Atraindo os meus olhares
Deixando-me antever uma nesga
Da paisagem intocada do novo dia
As buganvílias deitadas sob a brisa
Do dia que se descobre acordando
O sol despertando em chamas
Tingindo em carmim
O mar verde-esmeralda

No corpo desabitado
O suspiro das tuas mãos
A fresta da saudade
Tua presença vívida
Luzindo o aroma
Dos teus sussurros
Numa doce alusão
Ao que apenas se deseja

É imensa a manhã
Se me entrego ao recordar
E aveludada em permissão
Acetinada em concordância
Deixo-me ser inteira
Desvendando às tuas mãos
Os segredos, malícias e mistérios
Propositadamente vendados aos olhos meus

 

 

Fernanda Guimarães


Visite "De Amores e Saudades - Fernanda Guimarães":
www.fernandaguimaraes.com.br
Fernanda Guimarães
Enviado por Fernanda Guimarães em 17/02/2005
Reeditado em 25/08/2008
Código do texto: T4565
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fernanda Guimarães
Fortaleza - Ceará - Brasil
430 textos (64357 leituras)
9 áudios (1782 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 19:06)
Fernanda Guimarães