Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Colisão

Entro correndo, esbaforida
De repente a colisão
Toco em você, me esvai a vida

E pergunta assustado
Machucou ? Claro que não !
Eu te ajudo . Não precisa.
Nem pensar,eu cuido disso.
Deixa estar. Faço questão.

Me abaixo aturdida
resvalando em emoção
e em leve taquicardia
Em vertigem contundida
observo a sinfonia
do concerto à  quarta mão

Você recolhe ligeiro
relatórios, grampeador
O anel e o batom
Eu farejo seu cheiro
sua boca, o seu calor

Você pega a agenda,
a caneta, o celular
E eu fiapos de sonhos
que fico a tatuar
sobrescritos como lenda
nessa nuca de luar

Você guarda lápis de cores
No meu estojo marfim
Eu cato o olhar maresia
nacos de meu coração
e sua voz de querubim
cacos de sonhos e dores
confundidos pelo chão

Você levanta, me puxa forte
eu premonizo beijos,
tempero abraços em desejos
depois aceito até a morte

Ei, tá dormindo ? Hein?
Fechou os olhos, está pálida !
Não, é impressão, tudo bem.
Desculpe a confusão. Que nada !
Minha culpa e distração.
Obrigada, vou ter mais atenção.

Você se vai sem intenções
Impune corredor sem fim
E agora, como fazer?
se ainda há tanto a recolher
a meu redor, aos milhões
luzentes pedacinhos de mim...
Claudia Gadini
Enviado por Claudia Gadini em 28/08/2005
Código do texto: T45771

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Claudias Gadini). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Claudia Gadini
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
318 textos (54196 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:29)
Claudia Gadini