Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR E TATUAGENS

É quase sol sobre águas.
Alumiam-se as pálpebras do dia
e a estrela Vésper cochila
sua harpa de prata.

Pontos de luz refletidos n’água,
reflexões corrigem rotas de amar
e tatuagens, o corpo das lembranças.
 
Redutos lúdicos de outros tempos,
baús de ouro gasto, acumulados.

Bar praiano: a melodia de Djavan
navega o seu “Oceano”,
memórias de suor e chuvas.
O poema circunstancial, manso,
cochicha sua diferenciada linguagem.

Avizinham-se de mim dolorosos duendes
e fujo pra cama de folhas, antigas árvores.
Tarzan e Jane enlaçam-se nos verdes braços.
Mais um mito começa a se construir.
Respira-se o sal da manhã
oxigenado de clorofilas.

Nunca haverá ódio
na boca solfejada de amores.

– Do livro OVO DE COLOMBO. Porto Alegre: Alcance, 2005, p. 79.
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/45776
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 28/08/2005
Reeditado em 02/07/2011
Código do texto: T45776
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Joaquim Moncks). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
2581 textos (709797 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:56)
Joaquim Moncks