Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Natureza e os sons

 
(excertos)
Clevane Pessoa de Araújo Lopes
 
Canta a Natureza, sim, nos sons
dos ventos, das brisas e até dos ciclones,
no rugido dos mares nas tempestade e sem elas
 no resfolegar erótico e rouco
de quando se arrasta pelas areias
ou tem embates com as rochas
que escarpa , esfregando-se,modelando...
Nos sussurros das folhas presas nos galhos,
 virgens a querer libertar-se, mas tendo
que esperar o tempo certo
(a não ser que uma intempérie aconteça
 e as arranque,  brutalmente...),
a Natureza espressa-se...
Canta canções estranhas, que similares
a uivos de lobos , respondem
a chamados que não podemos escutar...
Murmura encantamentos,
nos fundos dos riachos,
ao polir os seixos rolados,
em milênios de configuração secreta...
A Natureza chora,
dentro dos lençois d´agua que refrescam
o útero de forças telúricas, mas quer
conhecer a superfície negada...
Às vezes chora sem lágrimas, nas secas devastadoras,
 nos incêndios que devoram
suas verdes expressões, seus animais
seu musgos e a vida efêmera mas necessária dos insetos...
A Natureza gargalha, quando vence e avança apesar de...
Há sons inaudíveis entre os elementais,
que não podemos decodificar...
Há tantos encontros perfeitamente mágicos,
 nas reproduções sexuais
dentro do insondávelo mistério
da multiplicação, todos
com o som exato
do instante  inici(ação)ado...
do momento ex-ato...
E o rápido movimento das asas
de insetos e de aves, todo o tempo?
E as bagas que estalam e se abrem
para cumprir seus ciclos?
E os ovos que se abrem?
E os galhos que se partem?
E os beijos em sons úmidos,
na intimidade dos seres?
 
Tantos sons, na sinfonia sempiterna
na qual tantos sequer prestam atenção,
mas que provocam ondas vibratórias
lindas, em concertos impagáveis,
a sugerir joelhos dobrados
em agradecimento, em oração,
sobre a Terra, sobre a terra...
a fazer com que se dance, em espirais
simétricas e ritmadas...
Tantos sons, tantos sons!
E a eles, junto aplausos,
a essa Natureza tão imitada
jamais igualada totalmente...
Clap-clap-clap...
Cri...cri...cri...
Tchabum!
Ploft...Ploft..
plic...
zzzzzzzzzzzzzzzz

(poesia constante no ensaio poético "Natureza",da AVBL,org.por Maria Inês Simões)
 
 
 
 
clevane pessoa de araújo lopes
Enviado por clevane pessoa de araújo lopes em 28/08/2005
Código do texto: T45820

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autor e o link para o site "www.sitedoautor.net(Clevane pessoa de araújo lopes;(www.clevanepessoa.net/blog.php)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
clevane pessoa de araújo lopes
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 69 anos
555 textos (176696 leituras)
21 e-livros (13423 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:20)
clevane pessoa de araújo lopes