Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Profano

Meu anjo fugiu,

Quando meu corpo queimou com um desejo feroz...

Meu algoz.

O paraíso se foi,


Num encanto da lenda descrita.

Minha sereia maldita,

Fala mais alto em mim...

Cantando lindo para ti.

Sedução,

Ao acaso, sortilégio.

Meu sonho chama o teu,

E incinero a solidão que me toma o peito.

Desejo, que me leva ao nirvana, e me traz de volta ao inferno,

Pois teu nome é pecado.

E me acho, entregue ao instinto.

Meu anjo fugiu de mim.

Pois fui tomada pela libido,

Engolfada pela luxúria.

Que pulsa nas minhas veias,

E leva esse tesão pelo meu corpo.

Sinto teu gosto na boca,

Sem nunca te ter beijado...

Eu sinto tuas mãos, como um vento que me acaricia

E arrepiando a pele...

Esse desejo, me enlouqueceu.

Já não vejo distância, entre o certo e o errado.

Sempre fui tão equilibrada, tão dona dos minhas ações ...

Atos! Porque meus instintos, sempre gritaram alto dentro de mim.

Agora, estou entregue a sensações quentes e perigosas.


Brincando na beira do abismo de teus laços

E no momento o que eu mais quero, são teus beijos

E envolta de mim, teus braços.

Eu te amo!









Observadora
Enviado por Observadora em 30/08/2005
Reeditado em 25/08/2006
Código do texto: T46297
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Observadora
Salvador - Bahia - Brasil, 50 anos
487 textos (27392 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:05)
Observadora