Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deste lobo que desce das estepes...

Deste lobo que desce das estepes
Marujo trajado de parcas vestes
Guerreiro ambulante entre as pestes
Poeta errante entre tuas vestes

A cor de teus olhos se intensa
O galgar de teus pelos, boca tensa
Beijos compartilhados, recompensa
Em gozos plenos que nem pensa

Deste lobo que teus olhos brilha
Conquistador que te alucina
Marujo sem fama ou camarilha
Poeta errante que tua vida trilha

Roga lamentos quando ausente
Peito de coração quase latente
Busca o retorno imediatamente
Para te amar tão loucamente

Ver tua pele ao toque arrepiar
Em tuas entranhas bem singrar
De teus apelos não desdenhar
Até que o folego venha te faltar

No arreio da manhã, nu e teso
Mira teu corpo ao descanso
Admira tamanho amor insano
E te cobre de beijos, flores e verso

Do mar que se salta para acalmar tua fremência!

Peixão89
FAz parte do e-book "A Saga da Loba".
Peixão
Enviado por Peixão em 31/08/2005
Reeditado em 04/09/2006
Código do texto: T46578
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120251 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 19:58)
Peixão