Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0077 - Paixão e loucura



Fazem amor como fazem sexo!
É pequena a flor que desnuda, nome?
Qualquer nome,
grande como lua,
simples, igual ao vento,
meiga entre os braços.

Pequena boca que beijo,
lábios de gosto avermelhado,
sabor crescente que sorve a língua,
mordisca provocativa,
fazendo uma linha viva de saliva,
que fica eterna, como amor, até secar.

Mãos que sobem ao peito,
arrastam-se sobre o colo,
descansam em ombros nus,
desalinham pequenas peças de roupas,
até que caem,
como pétalas da flor, se mostram.

Nossos toques são como vozes,
liberam, dividem, multiplicam-se sentimentos,
meus pés tocam suas mãos, ao mesmo tempo
minhas mãos tocam seus pés,
corpos entrelaçados como ramas, ao contrário,
mal se movem, mal alcançam pequenas paixões.

Amor, parte pervertida dos sentidos,
pequeno broto que germina colorindo o peito,
nasce flor, faz semente, faz amor,
caminho minha loucura medindo meus sonhos,
talvez ame, talvez me perca no tempo.

08/12/2004
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 18/02/2005
Código do texto: T4696
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116071 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/16 09:06)
Caio Lucas