Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SERESTA II

Ai, solidão de aço!
Essas seis cordas num braço,
e o dedilhar de ausências
para o comboio de cansaços.

O tamborilar dos dedos
vai rebatendo medos,
e a noite andeja é uma clave de sol
enluarada, que viceja.

Assim, a pureza caminha sozinha,
lume sobre o alambrado de cordas,
cantando, em lusco-fusco,

a ausência,
a cada compasso.

- Do livro OVO DE COLOMBO. Porto Alegre: Alcance, 2005, p. 23.
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/47459
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 04/09/2005
Reeditado em 26/02/2008
Código do texto: T47459
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Joaquim Moncks). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
2581 textos (709625 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:05)
Joaquim Moncks