Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Se queres saber de onde venho...



Você sabe de onde venho?
De uma casinha que tenho
Ela fica dentro da mata.
Banhada por represas...Cascatas.
Quando a gente se levanta,
A passarada inteira canta.
Cantam os sabiás, sanhaços.
 Rouxinóis, quero-queros.
Até araras do peito amarelo
Cantam...Cantam...cantam
Como se seu cantar
Pudesse aos quatro cantos da terra chegar!
O sol, por entre árvores frondosas...majestosas
Vem minha face acariciar!
No jardim quase sem vida
Um ipê se derramando em flor
Dá guarida a uma rosa desfalecida.
Como se fosse ele seu protetor!
Já, a azaléia toda prosa,
Se acha melhor que a rosa
Por sentir seus braços vibrando em esplendor
Um jasmineiro tão branco
Tomba de leve no banco
Esperando...Seu amor!
Lá, quando desço pela estrada.
Encontro uma casa abandonada
Com um quê de tristeza e dor
Meu olhar...Sob um pôr do sol dourado
Brinca de esconde - esconde.
Como se pudesse um ser alado.
Sem que eu possa notar
A noite acaba por me achar!
Cobre-me de leve com seu manto
Como se fosse  acalanto...Cantiga de ninar
Jogo meu corpo na rede
Para  ver a luz branda do luar!
Ali, com sua face prateada,
A lua apaixonada
Encontra-me a esperar
Agora...
Que sabes de onde venho
Não te esqueça de me visitar!



lisbella
Enviado por lisbella em 05/09/2005
Código do texto: T47777
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
lisbella
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 50 anos
345 textos (16834 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 11:43)
lisbella