Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Discurso sobre anjos esfarrapados


 
Se o anjo sujo de asas transparentes, invisíveis exceto
pelas omoplatas salientes , as costelas que apontam
e os ombros pontudos, pede uma esmola
ou vende algo no sinal de trãnsito,
veja seus olhos afundados em olheiras!
Não baixe os olhos,
não finja que nada vê:
é uma criança, apenas,
esfarrapada e triste,
ave sem penas, de quem nossa pena
deveria acordar os donos do poder,
o DONO DO PODER,,,
Se há remelas, mau cheiro, palavras inoportunas,
pense na idade, nas condições
que marcam essa pessoazinha,
estranha e assustada,
num momento em que a maravilhosa infância
lhes é sonegada, a alegria de viver,
roubada,interroompida, sustada
a inocência para sempre maculada...
Os que vendem aqueles artigos baratos
colocando-os no retrovisor do carro,
onde estamos sossegados ou não
 ou estendendo-os insistentemente
quantas vezes apanham duramente,
 são seviciados, humilhados,
se não lograrem alcançar a cota
estipulada...
Escuros debaixo do sol!Suados,cansados!
Compre ou dê alguma coisa:
se você faz sua parte,
que importa o resto?
Se seus filhos estão protegidos no lar
ou na escola,se estão no colo dos avós,
aconchegados à mãe, aninhados contra o pai,
lembre
que  a esses anjos sujinhos muitas vezes sequer
a palavra aconchego foi anexada
 ao vocabulário hostil e seco
do deserto da miséria...
Veja:não se trata de pobreza digna,
de filhos ajudando com certa alegria e ânimos
 pais necessitados,desempregados:
às vezes, a paternidade é falsa,
as crianças estão ali alugadas
(sabia que há anjos vendidos para a luxúria, para a esperteza, para os aproveitadores de sua condição precária?)
ou às vezes seus pais perderam
a noção de dignidade
(talvez também já tenham sido meninos de rua
institucionalizados,abandonados)...
 
Ah, faça a sua parte,a /PENAS.
Qualquer dia , um deles é atropelado ou assassinado
e aquelas asas que você não viu
se estenderão
para os vôos da liberdade...
Se isso acontece, é para comemorar.
Se você ajudou,enquanto eram prisioneiros
de grades que ninguém via,
amordaçados com panos imundos
e transparentes, algemados
por decretos não ouvidos,
saiba que agora é para ter alegria,
 pois estarão livres dessa
barbárie:mesmo que você lamente
 a negação da vida
aos meninos-anjos,
AGORA É QUE VIVEM...
 
N:Mas...e os que assaltam
 nos sinais e ruas escuras,
 os que cortam usando cacos de vidro
quando não têm estiletes ou giletes,
os que são ou trabalham para marginais?...
Amigo, essa é outra história,
que o bardo de coração arranhado e sangrante, falará depois...
clevane pessoa de araújo lopes
Enviado por clevane pessoa de araújo lopes em 06/09/2005
Código do texto: T48178

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autor e o link para o site "www.sitedoautor.net(Clevane pessoa de araújo lopes;(www.clevanepessoa.net/blog.php)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
clevane pessoa de araújo lopes
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 69 anos
555 textos (176742 leituras)
21 e-livros (13423 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 11:37)
clevane pessoa de araújo lopes