Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Filho desse ou daquele

De tantos mundos fui hospedeiro
conheci o belo e o feio, o manso e a fera
o vírus e a cura, o falso e o verdadeiro

Fui o calor por debaixo das saias das beatas,
fui o cio de virgens imaculadas
fui os lascivos desejos preconceituosos
de belas mulatas

Como Arlequim
muitas cabeças de Pierrôs ornamentei
perco a conta das Colombinas em que me deitei

Nunca fui santo ou médico
não usei um crucifixo pendurado no pescoço
e tão menos, nas mãos, bisturis afiados
mas já operei milagres, abri corpos e almas
mandando para o outro lado muitos santos safados

Minhas vezes de Quixote meus moinhos foram às rosas.
Nunca acreditei naquela beleza se exibindo no alto da roseira
sustentada por espinhos, mostrando-se faceira, exuberante
No entanto, iludindo com falso e  inútil encanto que murcha
em ditas verdades e curtas prosas

Portanto, confio sim nas videiras
do fruto esmagado e pisado
transformam-se em deliciosos vinhos
que molham a secura e alivia a amargura
daqueles que também foram abandonados
nos Hortos das Oliveiras

Fui dono de armazém e mercenário
Alimentei a miséria, fiz a caridade lotando os orfanatos
com as vítimas do meu lucro armamento

Meu chicote, marcaram muitas costas
daqueles pixotes de Babenco
Das bocas dos velhos nos asilos ouvi muito lamentos
com a água ardente afoguei seus sofrimentos

Das pedras que recolhi do meio de meu caminho
construí muralhas, fui arquiteto, fiz meu ninho
E como ateu cá estou injuriado
uns dizem que sou eu filho de Deus
outros que sou cria do diabo
Plínio Sgarbi
Enviado por Plínio Sgarbi em 07/09/2005
Reeditado em 22/09/2011
Código do texto: T48459
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Áudio
Hijo de ese o de aquel - Plínio Sgarbi
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Plínio Sgarbi
Jaú - São Paulo - Brasil, 54 anos
241 textos (218117 leituras)
21 áudios (3298 audições)
5 e-livros (510 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:00)
Plínio Sgarbi