Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Porto


A cada ano perco meus dias
Mãos frias
Abraçam o tempo
E os acenos nascem lentos
Fios brancos
Marcas novas
Lábios mortos
Poucas formas.
A cada ano perco meus dias
Entregues ao fracasso
Ecoam os passos
O silêncio vem calmo
Palavras, pausas, escuro
E me entrego sem susto.
Eliana Leal
Enviado por Eliana Leal em 07/09/2005
Código do texto: T48514
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Eliana Leal
Alagoinha - Pernambuco - Brasil
57 textos (2560 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:22)