Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De Vidraças e Metais


Quando voltar do frio norte
procuro o bondoso arquiteto
que posterga-me a última morte

No seu brilhar mais que infinito
sabe o núcleo de minha dor
e como poupar-me o grito

Ao seu poderio discreto
sempre disse nunca mais
na diletância do concreto

Mas no fundo se sabia
entre silêncios e óperas
do encontro que viria

Ele não constrói praças
nem pontes ou canais
Sequer um canto de jardim !

Mas troca minhas vidraças
pelos mais puros metais
me recriando forte assim

Cobrindo-me a alma de graças
E trazendo de volta - mais belos ! -
Os movimentos precisos de mim...

Claudia Gadini
09/09/05
Claudia Gadini
Enviado por Claudia Gadini em 10/09/2005
Código do texto: T49167

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Claudias Gadini). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Claudia Gadini
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
318 textos (54197 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 07:50)
Claudia Gadini