Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Corcel

Majestoso me vêem,

Um lindo corcel!

Veloz, fulmegante na ânsia de logo chegar.

Meu Órion no céu,

Elegante, audaz...

Porém distante... meu Apolo querido.

Vêem, cortando o véu do infinito.

Com um sorriso nos olhos,

O garbo de um rei.

Meu ladrão de sonhos!

Desprendo minha alma.

Tu à leva consigo...

Deixando um vácuo, hermo e sombrio em mim.

Esquece-me de acordar do sonho...

Agora, vago sozinha sem luz, sem rumo.

E o ébano do momento,

Adorno-se dos meus olhos.

Sentada admirando a noite e pensando na luz...

E o silêncio é um grito por dentro,

Meu corpo chora a separação.

Minha alma, trocou a morada...

E baila de mãos dadas, com a solidão!

Súspiro para as horas,

E as imagens me voltam... junto com a saudade!

De um majestoso corcel,

Cortando meu céu.

Levando meu Apólo

Que deixa um rastro de luz...

Com o nascer do sol.

Para iluminar meus olhos,

E aquecer meus sonhos.





Observadora
Enviado por Observadora em 10/09/2005
Reeditado em 01/05/2006
Código do texto: T49208
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Observadora
Salvador - Bahia - Brasil, 50 anos
487 textos (27392 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 11:04)
Observadora