Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HOMO DEMENS

Na nova Ordem Mundial
A ordem é atirar na cabeça
Pois que
Não há soro que baste
Ao espetáculo da demência
Anglo Saxã

Com o inimigo público
È melhor prevenir que remediar
Por isso não se esqueça
A ordem é atirar na cabeça
Pois que
Não há sangue que sacie
A sede da besta

Uma, duas...seis, sete
Confira o troco
Na contagem de corpos

Vinda do Oriente
A história se perde
Nos ponteiros partidos do Norte
Na Nova Ordem Mundial
Não se conta com a sorte

Não pense em voltar para casa
Aproveite a diversão
Pois que há feridas abertas e cortes
No açoite dos olhos da morte

Esconda sob o casaco uma esfiha
E exploda um avião
Na Nova Ordem Mundial
Não há hambúrguer que se compare
A tâmaras frescas
Ajoelhe-se para Meca e ore
Pois haverá sangue em seus lábios

Ensaque sua cidadania ferida
Percorra os trilhos histéricos
Da poesia perdida
Na História sem razão
E apague o que é futurível
Com cinismo e perversão
Na Nova Ordem Mundial
A ordem é atirar na cabeça

Sylvio Neto
Enviado por Sylvio Neto em 12/09/2005
Código do texto: T49707
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sylvio Neto
Belford Roxo - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
73 textos (11986 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 19:21)
Sylvio Neto