Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Poste

Do ar que circula
Rasgo abatidos do espaço
Vai para cada passo
Vem de cada lugar
Passante passado e presente
Esmero para algum futuro
Que passa adiante
Do efêmero transeunte
Luzes para o dia seguinte
Paixões inválidas ou pimentas
Beijos dado no pescoço
Noite caída sem estrelas
Outro grito pairando no ar.

Movimentei as pernas para fugir da dormência!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 12/09/2005
Código do texto: T49929
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120252 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:11)
Peixão