Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Num Dia Qualquer

Num dia qualquer
Vencida a espera
No único tempo permitido
Não seremos mais promessas
Sopros de vidas esvaziando-se na solidão
Ou nomes asfixiados em bilhetes secretos

Num dia qualquer
Extenuada a distância
Perverter-se-á a lógica, a sensatez.
Na penumbra, apenas nossos corações desnudos
E minhas carícias desvestindo-te em toques
Com uma ternura que desconheces

Num dia qualquer
Rasurados os papéis da razão
Que não nos escreveram juntos
Aliciaremos todas as previsões
E entre suspiros tolos, abraçar-nos-emos
Entregues, como ocasos dolentes em trigais

Num dia qualquer
Desfeitas todas as regras
Contrariando o dito, guiada apenas pelo sentido
Silenciar-te-ei com o ardor dos meus lábios
E seremos esquecidamente desvelo e desvario
Cobertos pelos sons dos nossos corpos

Num dia qualquer
Subvertida a ordem, enlaçadas as intenções
Serei leito para teus despudores e lascívias
Já não adormecerão entre os lençóis
Os desejos, gemidos e cheiros
Apartados da minha e da tua pele

Num dia qualquer
Alheios a censuras e veredictos
Libertos de todas as condicionais
Dir-me-ás teus sins, concordâncias
E teus olhos que são feitos de mim
Poderão se expor às auroras, sem temores

Num dia qualquer
Redesenhadas as linhas do destino
Plasmadas minhas mãos entre as tuas
Descerradas as pálpebras dos sonhos
Não decidirá o futuro, nem o acaso
Prescindiremos do tempo, eternizando-nos...

 

Fernanda Guimarães


Visite "De Amores e Saudades - Fernanda Guimarães":
www.fernandaguimaraes.com.br
Fernanda Guimarães
Enviado por Fernanda Guimarães em 24/02/2005
Reeditado em 23/12/2009
Código do texto: T5011
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fernanda Guimarães
Fortaleza - Ceará - Brasil
430 textos (64381 leituras)
9 áudios (1782 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:21)
Fernanda Guimarães