Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FRISSON!

Hum! que delícia tal momento
Acariciar sem o tempo a bater
Largar a mente nesta margem
Tocar teus seios ávida viagem

Falar sobre teus ouvidos
Travessuras da língua em exposição
Beijos estalados tantos gemidos
Nesse corpo a corpo sem pressa

Bate o Sol na janela
Assim como suas coxas me envoltam
Até se aproximar as estrelas
Tantos beijos são tomados

Na preguiça do gozo
A noite tomou conta do dia
A Lua reclama uma olhada
O banho inebria nossa fremência

Ainda tesos completamos outra paixão
Escalando parte a parte
Suspiros que te tremem os lábios
Ressonar ouvindo teu coração

Só lamentamos aquilo que não fizermos ainda!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 13/09/2005
Código do texto: T50225
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120253 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:09)
Peixão