Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COTIDIANO

[Não aceito outra coisa que não acabe em sorriso]

Minha manhã tem gosto de mel
um sorriso sonolento , lenço de papel
café com leite quente e bolinho
um punhado de afeto misturado no carinho

Minha tarde tem criança na escola
pipoca, sanduíche e coca-cola.
Uma porção de projetos começados
E um livro com meio caminho andado

Ao fim da tarde à espera da noitinha
Caminho rumo à  minha capelinha
a dobrar os joelhos e agradecer
o Pão da Vida e mais um anoitecer

À noite volto à casa e tenho
um sorriso a me pedir o empenho
nas lições de matemática e geografia
e uma porção de histórias e poesia

Nas minhas madrugadas geladas
me enrolo em cobertas delicadas
Procuro o encantamento em meu sonho
para  dizer nos versos que componho

Enquanto eu durmo sei que ao lado
dorme também o filho bem amado
E deixo aberta a porta da sacada
prá receber os sons da madrugada


Inspirado no poema DIA de Deijair Miranda
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/50279
Lili Maia
Enviado por Lili Maia em 14/09/2005
Reeditado em 14/09/2005
Código do texto: T50307

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lili Maia
Curitiba - Paraná - Brasil
484 textos (66691 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:27)
Lili Maia