Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

APENAS UM LAMENTO EM TOM MAIOR




Madrugada rompendo
O sono não vem
o pensar começa a divagar
em um mundo distante
onde você nesse momento
acalenta outra alma
ama outro ser
penetra em outra energia
se entrega de corpo e alma
e seus sonhos em devaneios
percorrem mundos que não o meu.
Minha alma silencia diante
tamanha impossibilidade de ser
diante do não poder completar
essa unidade
e ser o que sonhamos nesse mundo
virtual
que ora se torna realidade
sentida e palpável
não a nível de toque humano
mas num interagir de almas
de sentimentos que extrapolam a razão
e nos perdemos em êxtases e delírios
sonhados em uma distância que não se conta.
E nesse pensar e sentir
conclusão chego que tenho que caminhar
nessa maneira de ser e conduzir
esse amor que me toca fundo
que penetra todos os meus poros e sentidos
mas repartidos,
pois nada posso fazer nesse momento de incapacidade
onde não posso ser a mão que te acolhe,
os beijos que saciem sua sede
o corpo que te acolhe e te ama
te suprindo todas tuas carências.
E mesmo sabendo de tudo
não deixo de amar,
pois sei hoje que o amor
o verdadeiro amor é aquele que quer ver o outro bem
e nessa noite mesmo não estando ao teu lado
não quero que se sinta só
e em outros braços receba o que não posso lhe dar,
nem o carinho,
nem o amor,
nem nada do que necessita para teu caminhar.
Só espero que se realize,
caso contrario volte,
pois aqui você pode ser o que é,
sem máscara,
sendo você em totalidade e verdade
e  sabe que és amada e que te aceito
da maneira que és e nada quero mudar
em sua essência,
apenas caminhar ao teu lado
e poder ser o que sempre buscou.
Nada a dizer a não ser sentir tua ausência
e uma ligeira dor,
pois um lado humano chora,
mas o outro entende
e nessa espera sigo minha vida
na possibilidade de um dia
podermos sermos apenas Unas
em um amor maior.

ZELISA CAMARGO


14.6.2003
ZEL
Enviado por ZEL em 05/12/2004
Código do texto: T504
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ZEL
Aparecida de Goiânia - Goiás - Brasil, 69 anos
311 textos (33936 leituras)
8 e-livros (803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:20)
ZEL