Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0109 - O verso da lua





Escondo-me atrás de fases,
meu andar é quase escondido,
estou só,
na imensidão do meu amor.



Às vezes, sou minguante,
não perco nenhuma parte,
visto de negro um pedaço,
mostro o luto temporário da paixão.



Tenho lados escuros e luminosos,
segredos que só amantes entendem,
sou arbitrário, indefeso,
abusado nas minhas inspirações.



Sou homem-lua,
verso e anverso da noite,
amante comum, descomplicado,
não pergunte como... apaixonado.



Sou o brilho solitário do amor,
a sombra que passa despercebida,
o eterno atravessado nos corações,
todas as horas amado e esquecido.



22/12/2004

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 24/02/2005
Código do texto: T5048
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116071 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/16 15:54)
Caio Lucas