Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0113 - Confissões





Não te quero com medo das sombras,
não as que são nossas próprias sombras,
temos a alma junta ao outro,
cada momento estamos mais perto.



Deixe as portas abertas,
deste coração que hoje é meu,
ainda que haja tempestades,
mesmo que o frio nos congele.



Mata minha sede devagar,
todas as vontades de te ter,
faze minha vida ir com a tua,
sem palavras, sem lágrimas, apenas vá.



Quero me perder entre teus lábios,
trair meu coração com o teu,
te acender com meu tesão,
das verdades, quero-as todas, contigo.



Quando pensares que tudo acabou,
olha mais perto dos meus olhos,
lá vai estar tua imagem,
enxergarás os sonhos, até a alma.



Hoje tenho poucas saudades,
as mentiras de amor já são passado,
fechei muitas cortinas atrás de mim,
deixei morrer pedaços dos antes.



Quero ler teus pensamentos, todos eles,
descobrir mais de teus segredos,
ouvir tuas músicas, tuas dúvidas,
depois ser teu, assim como és minha.



Jamais falarei de amor outra vez, não com outra,
condenei-me a ser apenas de uma mulher,
enquanto quiseres, serei teu, de carne e paixão,
apenas enquanto quiseres, te amo... sim... te amo!



25/12/2004

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 24/02/2005
Código do texto: T5054
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116247 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:21)
Caio Lucas