Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AO MEU LEITOR (a)

TESTE O TEXTO
LEIA O VERSO
LEIA AO AVESSO
NEM SEMPRE O QUE ESTA ESCRITO
EM LETRAS LEGÍVEIS E TOM EXPLÍCITO
É O QUE PENSO

SEI QUE AS VEZES LHE PROVOCO
BUSCO TE LEVAR AO FUNDO
MERGULHAR NO ABSURDO
DO MEU ABISMO
PRA EMERGIR DO MEU ESCURO
E ENTENDER O QUE SINTO

SEI QUE AS VEZES ENGASGO
A VOZ EM SUA GARGANTA
NESTAS HORAS CHORAS A MINHA DOR
NOUTRAS TE FAÇO RIR, UM RISO LUNÁTICO
E ÉS FELIZ COMIGO
SEI QUE AÍ ESTOU, SOB O SEU ABRIGO

SEI QUE AS VEZES TAMBÉM CHATEIO
NÃO DIGO O QUE BUSCAR VOCÊ VEIO
E PARTES COMO QUE SE SEM VOLTA
PERDOE SE NEM SEMPRE ATENDO SEU ANSEIO
MAS ACONTECE QUE NÃO SEI SER PELO MEIO
QUANDO ESCREVO ME ENTREGO INTEIRO


Sergio Cortes
Enviado por Sergio Cortes em 15/09/2005
Reeditado em 15/09/2005
Código do texto: T50713
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sergio Cortes
Uberaba - Minas Gerais - Brasil, 53 anos
102 textos (4493 leituras)
4 áudios (127 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:54)
Sergio Cortes