Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Abraço eterno, augusto
Um par de olhos
amendoados
Se aproxima dos
meus cansados
Uma fresca
boca risonha
Rouba um sorriso
na minha, tristonha
E meus braços
se abrem
Para receber seu
abraço eterno, augusto
Uma mão macia
gruda na minha
Seguimos, então,
sem medo, sem susto
Chega a tarde,
chego apressada
Recebo seus beijos,
seu gostoso sentir
Sua alegria me contagia
Impossível viver
cansada e triste
Vendo você sorrir
Alaide Santos
Enviado por Alaide Santos em 16/09/2005
Código do texto: T50954
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Alaide Santos
São Paulo - São Paulo - Brasil
58 textos (5148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:46)
Alaide Santos