Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NA ARTE RIA

O poema quando não é falado  
 E tão menos escrito, fica na cabeça do poeta.
A linha é tênue entre o abstrato e o concreto.

A vida é multicor sobre a borda do tinteiro de dias e noites...
Vou desatando o punho das regras e o desenho vem a deriva,
É mergulhar pra sentir o imenso dos arredores,
Que é tão vasto, quanto o por vir...

Manuscritos levianos me levam a punho
Desarmando e acendendo a trama do poema
Ao seu sabor, em doses de loucura

Atenuante para o deleite da trama
Que aspira desejosa a insanidade da arte
E em gozo lhes banhe...        
Vera Lúcia Bezerra
Enviado por Vera Lúcia Bezerra em 07/03/2015
Reeditado em 26/04/2015
Código do texto: T5161418
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vera Lúcia Bezerra
Brasília - Distrito Federal - Brasil
149 textos (2688 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/17 02:18)
Vera Lúcia Bezerra