Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

GÉLIDA PAISAGEM




É NEGRA A PAISAGEM
DENTRO DESTE RETÂNGULO
É FRIO O GRAU
DE QUALQUER DOS ÂNGULOS.
GEOMETRIA MORTA
EM TODOS OS LADOS,
CADÁVER-TORTA RETALHADO.
E LÁ FORA, LEGIÃO DE FERAS
QUERENDO VER-ME,
MAS PREFIRO OS VERMES.

(Marcos Cavalcanti)

O solo é frio
Como gélida é a imagem
A compor a paisagem
Retratada na visão
Seres fétidos povoam
As vizinhanças do ser
Que tentam emergir da lápide grotesca
Se a morte é certa
E a verdade é crua
Faço um giro de 180º na grua
E peço asilo na praia deserta
Álgido clima transparece na vida mansa
Que cansa...Tranço meus rumos
Dou adeus as tuas feras
Vou para outras esferas à espera do fim

(Denise Severgnini)
Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 25/02/2005
Código do texto: T5181

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
11345 textos (915563 leituras)
16 áudios (8876 audições)
311 e-livros (34050 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/16 17:40)
Denise Severgnini