Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão

No verso afastado do mundo
Espamos de vaguidão
Aperta-se a mão do poema,
seguem as letras
conduzindo a mente abstrata,
extrato do belo e do feio
caem palavras no precipício
onde desaguam num braço de rio,
umedecido poema toma corpo
Nada todos os sentidos
alcança a beira da noite
adormece em cadeira solitária,
sem estrelas...
Pupila
Enviado por Pupila em 20/09/2005
Reeditado em 26/10/2013
Código do texto: T51978
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Pupila
São Paulo - São Paulo - Brasil
657 textos (21089 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:38)
Pupila